Introdução

Mãe de 3 filhos (Rodrigo, Philippe e Fernanda), avó (quatro netas: Eduarda, Mirela, Luna e Laura), Supervisora Educacional, Profª aposentada de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira; Pedagoga e Pesquisadora, Graduada em Letras e Pedagogia e Pós-Graduada (Especialista em Língua Portuguesa e Iniciação Teológica); Mestre em Letras e Ciências Humanas. Trabalho muito, estudo bastante, adoro pesquisar, ler boas obras; folhear jornais e revistas, assistir telejornais; viajar, ir ao Shopping, utilizar a Internet. Crio algumas "quadrinhas", gosto de elaborar projetos que não sejam engavetados.

The Daily Puppy

Daily Calendar

Postagens populares

Total de visualizações de página

http://www.lokaliza.com.br

Notícias

Loading...

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Quem sabe de mim sou eu... Lembra aquela música do Gilberto Gil?



Quando alguém quiser saber sobre mim, pergunte a mim mesma.
Apenas eu posso dizer como estou, o que sinto, o que penso, o que faço...
Ninguém pode responder por mim.
Lembro-me de uma frase... Creio que li num daqueles cartõezinhos
que eu gosto tanto, das Paulinas ou Vozes, talvez...

“Ninguém pode sentir a dor em seu lugar...
Sua vida, apenas você a vive!”

Também ninguém pode me fazer sentir inferior sem o meu consentimento.
E quem disse que desejo ser inferiorizada? Ninguém, em sã consciência quer isso, Deus nos livre desse estranho querer!
Às vezes ajudamos pessoas que são exatamente quem vai nos agredir
E que vão desejar nos fazer inferiores, agir contra nós.
Isso não significa que deixaremos de ajudar alguém...
Mas, aprendemos a ficar mais atentos,
a fazer a “análise do discurso” e das intencionalidades.
Li, num flog (www.x-flog.com.br/dul_diva/news/.../dulce-amargo-parte-3), que:

“O supérfluo não é eterno.
O banal tem um final...
Nem tudo o que parece verdade é real.
Por trás de um sorriso pode haver um punhal.
Por trás de um suposto amigo,
Pode estar seu pior inimigo.
As aparências enganam, é preciso estar alerta
E saber olhar além do que seus
Olhos podem ver...

Sinceramente, não é mania de perseguição; são fatos.
Mas, que tais fatos fiquem bem longe de mim daqui pra frente
"tudo vai ser diferente"
E, aqui, um trechinho da música do Gilberto Gil:
"Meu caminho pelo mundo
Eu mesmo traço
A Bahia já me deu
Régua e compasso
Quem 
sabe de mim sou eu
Aquele abraço!
Prá você que me esqueceu
Ruuummm!
Aquele abraço!"


Nenhum comentário: