Introdução

Mãe de 3 filhos (Rodrigo, Philippe e Fernanda), avó (quatro netas: Eduarda, Mirela, Luna e Laura), Supervisora Educacional, Profª aposentada de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira; Pedagoga e Pesquisadora, Graduada em Letras e Pedagogia e Pós-Graduada (Especialista em Língua Portuguesa e Iniciação Teológica); Mestre em Letras e Ciências Humanas. Trabalho muito, estudo bastante, adoro pesquisar, ler boas obras; folhear jornais e revistas, assistir telejornais; viajar, ir ao Shopping, utilizar a Internet. Crio algumas "quadrinhas", gosto de elaborar projetos que não sejam engavetados.

The Daily Puppy

Daily Calendar

Postagens populares

Total de visualizações de página

http://www.lokaliza.com.br

Notícias

Loading...

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Apresentação de trabalho em sessão de comunicação SALÍNGUAS - UFRJ



Um certificado importante conquistado num evento de organização irretocável, onde vários professores doutores, doutorandos, mestres, mestrandos, especialistas, graduados e graduandos puderam partilhar suas pesquisas. Ter uma assinatura do linguista Luiz Paulo da Moita Lopes, que é PhD em Linguística Aplicada pela Universidade de Londres, professor do Programa Interdisciplinar de Linguística Aplicada da UFRJ e Pesquisador do CNPq, sem dúvida, é uma Bênção de Deus, é um presente que incentiva a novas produções textuais e à participação em vários outros eventos que oportunizam e valorizam a pesquisa, em nome da nossa Língua e da Educação cidadã em nosso país.



3 comentários:

Anônimo disse...

Gente,
Ele foi meu professor no mestrado. É uma pessoa comum, gente fina, mas criterioso. Você não deveria ter essa admiração por ele, ainda mais tendo feito na UNIGRANRIO um mestrado que ele pessoalmente ABOMINA. Não só ele, alias... Como é dito pelos corredores da UFRJ, é o 'mestrado de quem naõ passa na ufrj, puc, uff ou uerj"...

Thera disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thera disse...

Agradeço seu comentário... Admiro os escritos dele. Com o próprio, pessoalmente, tenho pouco contato; apenas em eventos.
Se ele pensa assim acerca do Mestrado onde cursei, paciência... Continuo com meus estudos e com participação em eventos importantes. Aliás, passei no vestibular da CESGRANRIO, em 1979, para a UFRJ (quando o prédio era na Av. Chile)! Só não prossegui por lá a minha graduação porque eu precisava trabalhar (nunca fui de classe economicamente privilegiada, nem filhinha de papai) e, devido ao horário na UFRJ ser integral, eu não conseguia conciliar os estudos no Centro do Rio e o trabalho, em Duque de Caxias. Por isso, transferi para uma particular; mas, quem disse que eu não passei para uma "UFRJ"? (Que também "não é essa coca-cola toda, rsrs!)! O importante, sempre, é o aluno; não necessariamente o local onde estudou. O local é um lugar, apenas. A pessoa é um ser... Perseverante; esforçado; de luta pelo BEM; e que, além de tudo, tem FÉ. Imagino que são ingredientes importantes para a vitória.

Grata por sua participação!