Introdução

Mãe de 3 filhos (Rodrigo, Philippe e Fernanda), avó (quatro netas: Eduarda, Mirela, Luna e Laura), Supervisora Educacional, Profª aposentada de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira; Pedagoga e Pesquisadora, Graduada em Letras e Pedagogia e Pós-Graduada (Especialista em Língua Portuguesa e Iniciação Teológica); Mestre em Letras e Ciências Humanas. Trabalho muito, estudo bastante, adoro pesquisar, ler boas obras; folhear jornais e revistas, assistir telejornais; viajar, ir ao Shopping, utilizar a Internet. Crio algumas "quadrinhas", gosto de elaborar projetos que não sejam engavetados.

The Daily Puppy

Daily Calendar

Postagens populares

Total de visualizações de página

http://www.lokaliza.com.br

Notícias

Loading...

sábado, 24 de julho de 2010

E não houve nenhuma graça...



Tudo muito feio, frio, frívolo, fosco, 
Tosco, sem brio, sem brilho, mau-gosto,
Sem graça, sem idílio, sem raça, sem talento,
Sem lenço, sem documento, sem lamento,
Que tormento, perda de tempo, sem estribilho,
Sem refrão, sem emoção, sem sol, sem sal, fatal...
E faltou... Criatividade, sensibilidade, equilíbrio,
Convívio, sofrível, motivo, brio, brioche, pão-doce, pastel...
Faltou o sol no céu, virou escarcéu, choveu “pra dedel”...
O céu chorou, o som gritou, a cor fugiu, a peruca caiu,
Todo mundo fingiu que estava bem, mas nem tinha a Paz
sorrisos fingidos, fotos desbotadas, decoração esmaiecida
Não há bosque, nem quiosque, nem Bela e nem adormecida
Faltou a flor do bem-me-quer, só "não-me-queres"floresceram
no pesadelo do papel azul, da tarde cinza e da noite chuvosa
Cadê poesia, onde ficou a magia, e o encantamento?
o vento levou... a beleza da rima, o abrir da cortina,
não saiu a bailarina, soldadinho derretido, sorriso perdido,
e não houve bom dia, nem houve outro dia, ninguém mais sorria
e não mais sorrirá... não tem mais poema, foi esse o sistema,
nem há a família, e nem homilia, nada de partilha, tudo sem sabor
coisas sem valor, falta de esplendor, nem Cristo Redentor
trouxe ao sudeste nada que se preste, nada que se valha, tudo atrapalha
quando falta amor... e o desvalor, e o prejuízo, falta de juízo
e nem uma migalha aos pombos sobrou... não mais adianta
ali tudo acabou... a educação passou muito ao longe
e não há mais monge que a levantará, percam a esperança
faltarão os pais, os tios, avós, as mães, as aias, as crianças,
as vans, os trans, os portes e os porsches elegantes, a árvore falante
do pátio, o átrio, o adro, o prado e até o eco do brado retumbante...
guardem as lembranças que foram felizes, ficou tudo ao Deus dará
tudo uma bagunça, faltou harmonia, quem disse que é líder
quem semeia o mal ? É cara de pau, gera desavença,
mas perderá a máscara e nem fórmula de Báskara será solução,
mas revolução... Falta de equação. E será tudo em vão, não adiantam "ais"...
resolveram assim... Adeus e até nunca mais.


Terezinha Fatima Martins





Nenhum comentário: