Introdução

Mãe de 3 filhos (Rodrigo, Philippe e Fernanda), avó (quatro netas: Eduarda, Mirela, Luna e Laura), Supervisora Educacional, Profª aposentada de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira; Pedagoga e Pesquisadora, Graduada em Letras e Pedagogia e Pós-Graduada (Especialista em Língua Portuguesa e Iniciação Teológica); Mestre em Letras e Ciências Humanas. Trabalho muito, estudo bastante, adoro pesquisar, ler boas obras; folhear jornais e revistas, assistir telejornais; viajar, ir ao Shopping, utilizar a Internet. Crio algumas "quadrinhas", gosto de elaborar projetos que não sejam engavetados.

The Daily Puppy

Daily Calendar

Postagens populares

Total de visualizações de página

http://www.lokaliza.com.br

Notícias

Loading...

sábado, 21 de agosto de 2010

Decepções…

Eu me decepciono com quem não busca crescimento profissional
Que nunca buscou nada real...
E só teoriza... Não age de verdade, apenas virtualmente
Eu me decepciono com pessoas que não gostam de trabalhar
E inventam tarefas supérfluas para enganar-se e ao tempo
que escorre de verdade. Mesmo sem ampulhetas...
Decepciono-me com os que imaginam responsabilidades de "games" e gomos de laranjas
De cremes e cromos. De jogos e bônus mentirosos, enganosos, tortuosos...
Gigolôs da vida que nem ajudam a criar. Apenas inventam o que não rende
Correm de um lado para outro e tropeçam nos próprios pés
Que trilham caminhos de imaturidades e eternos devaneios patéticos.
Eu me decepciono com quem não compra com o suor do rosto
O próprio pão de cada dia e a água que bebe.
Eu me decepciono com exploradores e sanguessugas.
Com fiscais da natureza, mas nem por ela fazem nada
Porque não querem trabalho sério
Inventam mistérios e até ministérios...
Para refúgio no nada, no tosco, efêmero
Não gosto de jogos de "playstations" com a vida
Nem acho graça em twitter e seguir idiotas
prefiro passarinhos vívidos e naturais, livres, sem perseguidores
Não gosto de circo de horrores
Gosto de escrever, sem que me ditem regras
Não meditem por mim.
Não me pensem e nem me achem.
Estou desapontada com instituições e diretores
que não dirigem nem as próprias iniciativas e vontades
de comer azeitonas recheadas e dormir até mais tarde.
De tomar champanha e chimarrão e dançar ao som de acordeão.
Prenda que se prende e que não rende o que poderia ser
Marionetes, fantoches do deboche de líderes sem graça, só grossura.
Gente que faz de conta que é do bem, mas só faz mal.
Que roubam coisas dos outros, escondem diários e dias
Vivem de demagogias e orgias, onde se riem do poder.
Gente que não é pessoa. Que não ressoa, a não ser gargalhadas pérfidas
Brux@s que nem precisam de dia: são assim todos os dias!
Que sejam.
E vivam bem longe de mim.
Que sejam felizes, mesmo assim.

Nenhum comentário: